Estrada Dona Castorina, 110
Jardim Botânico - 22460-320
Rio de Janeiro - RJ
Tel: 21-25295077
Tel: 21-25295189
.
E-mail: obm@impa.br
Atendimento: 2ª a 6ª-feira
Horário comercial

Saiba como chegar








Polos Olímpicos de Treinamento Intensivo

Novidades

Brasil conquista seis medalhas em competição internacional de Matemática e melhora posição no ranking


obm_2015

Chiang Mai - A tarde de ontem foi de alegria para a jovem equipe de estudantes que participa da 56ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, da sigla em inglês), que se encerra hoje em Chiang Mai, Tailândia. Ao todo, os brasileiros faturaram três medalhas de prata e três de bronze, ocupando a 22ª posição no ranking geral por países.

Com suas seis medalhas e 109 pontos, o Brasil obteve rendimento superior ao registrado o ano passado e deixa o solo tailandês avançando 12 posições em relação à última edição, quando ocupou a 34ª colocação.

“Avançar posições no ranking mundial é muito importante para a equipe, disse Luciano Castro, líder do time brasileiro, a partir de agora vamos focar na olimpíada do próximo ano e tenho certeza de que os estudantes mostrarão resultados ainda mais consistentes, já preparando-nos para o que será a IMO no Brasil em 2017”, pondera.

Para Carlos Shine, vice-líder da equipe brasileira, a prova deste ano não foi nada fácil. “A prova deste ano foi considerada pelos países participantes como a mais difícil até hoje aplicada numa IMO, contudo, o time brasileiro teve um bom resultado, conseguindo vencer equipes tradicionais como a da Bulgária e a da Alemanha, que foi deixada para trás por 7 pontos, o que fez a alegria dos estudantes brasileiros”, disse.

A equipe dos Estados Unidos, que tradicionalmente fica nas primeiras posições, venceu a disputa com 185 pontos. A China com 181 pontos, que havia tirado a primeira posição em 2014, ficou em segundo lugar. Em terceiro ficou a Coreia do Sul, com 161 pontos, subindo da sétima posição. Empatado com Brasil vem o Japão e o Reino Unido. O ranking de países leva em consideração a pontuação total obtida.

obm_2015
A equipe brasileira conquistou três medalhas de prata e três de bronze.

Resultado Brasileiro
As medalhas de prata foram conquistadas pelos estudantes Pedro Henrique Sacramento de Oliveira, 16 anos, de Vinhedo (SP), Murilo Corato Zanarella, 17 anos, de São Paulo (SP) e Daniel Lima Braga, 17 anos, de Eusébio (CE). João César Campos Vargas, 17 anos, de Passa Tempo (MG), Gabriel Toneatti Vercelli, 17 anos, de Osasco (SP) e Rafael Filipe dos Santos, 17 anos, do Rio de Janeiro (RJ), conquistaram as medalhas de bronze. Toda a equipe conquistou medalhas.

Logo após as provas, a organização proporcionou aos participantes um passeio a um campo de elefantes e uma visita guiada ao mais importante templo budista de Chiang Mai, além de aulas de Muay Thai e palestras com celebridades do mundo da matemática, o que ajudou os estudantes a relaxar transformando o evento numa experiência internacional inesquecível para os jovens competidores.

A IMO
A Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) é a mais importante, maior e mais prestigiosa de todas as olimpíadas internacionais científicas do mundo. Realizada desde 1959 durante o mês de julho, cada ano em um país, a competição envolve a participação de jovens estudantes com até 19 anos e que não tenham ingressado na universidade.

Este ano o evento foi disputado pela primeira vez na Tailândia registrando um recorde de participantes. Ao todo foram 577 estudantes de 104 países. A IMO de 2016 será realizada em Hong Kong.

A escolha dos estudantes que representam o Brasil na IMO 2015 foi feita a partir dos vencedores da 36ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), que tem por objetivos estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes brasileiras que participam das diversas competições internacionais de matemática.

A OBM conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério da Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).