Estrada Dona Castorina, 110
Jardim Botânico - 22460-320
Rio de Janeiro - RJ
Tel: 21-25295077
Tel: 21-25295189
Fax: 21-25295023
E-mail: obm@impa.br
Atendimento: 2ª a 6ª-feira
Horário: 08h00 às 18h00

Saiba como chegar









Polos Olímpicos de Treinamento Intensivo

Regulamento Olimpíada Brasileira de Matemática


Os participantes

A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) é uma competição dedicada aos alunos brasileiros ou de escolas e universidades brasileiras das redes pública e privada desde o 6º ano do ensino fundamental até estudantes universitários em nível de graduação.

Os objetivos

A OBM tem como objetivos principais:

- Interferir decisivamente na melhoria do ensino de Matemática em nosso país estimulando alunos e professores a um desenvolvimento maior propiciado pelas condições que atualmente podemos oferecer: a realização da OBM.

- Descobrir jovens com talento matemático excepcional, e colocá-los em contato com matemáticos profissionais e instituições de pesquisa de alto nível, propiciando condições favoráveis para a formação e o desenvolvimento de uma carreira de pesquisa.

- Selecionar os estudantes que representarão o Brasil em competições internacionais de Matemática.

- Organizar no Brasil as diversas competições internacionais de Matemática.


Os níveis

A OBM será realizada anualmente em quatro níveis, de acordo com a escolaridade do aluno:

Nível 1 - para alunos matriculados na 6º ou 7º anos do ensino fundamental quando da realização da primeira fase da OBM.

Nível 2 - para alunos matriculados na 8º ou 9º anos do ensino fundamental quando da realização da primeira fase da OBM ou que, tendo concluído o ensino fundamental menos de um ano antes, não tenham ingressado no ensino médio até a data da realização da primeira fase da OBM.

Nível 3 - para alunos matriculados em qualquer série do ensino médio quando da realização da primeira fase da OBM ou que, tendo concluído o ensino médio menos de um ano antes, não tenham ingressado em curso de nível superior até a data de realização da primeira fase da OBM.

Nível Universitário - para alunos que ainda não tenham concluído o curso superior (normalmente estudantes universitários em nível de graduação, podendo ser estudantes de qualquer curso e qualquer período).

As fases

Para os Níveis 1, 2 e 3, a OBM será realizada em três fases. A primeira fase será realizada no primeiro semestre, a segunda e a terceira no segundo semestre.
Para o Nível Universitário, a OBM será realizada em duas fases ambas aplicadas no segundo semestre coincidindo em dia e horário com a segunda e terceira fases dos níveis 2 e 3.

As datas serão fixadas anualmente pela Comissão Nacional de Olimpíadas da SBM.

Estrutura das provas

Primeira Fase Uma prova de múltipla escolha com 20 a 25 questões com duração de 3 horas.
Segunda Fase Uma prova mista (parte A e parte B) realizada apenas nas escolas que enviaram o relatório da primeira fase, com duração de 4 horas e 30 minutos.
Terceira Fase Nível 1 - uma prova discursiva com 5 problemas com duração de 4 horas e 30 minutos.

Níveis 2 e 3 - duas provas discursivas realizadas em dois dias consecutivos com 3 problemas em cada dia com uma duração de 4 horas e 30 minutos por dia.
Primeira Fase
Nível Universitário:
Uma prova discursiva com 6 problemas com duração de 4 horas e 30 minutos, aplicada no mesmo dia e horário da Segunda Fase dos níveis 1, 2 e 3.
Segunda Fase
Nível Universitário:
Uma prova discursiva com 6 problemas com duração de 4 horas e 30 minutos, aplicada no mesmo dia e horário da Segunda Fase dos níveis 1, 2 e 3.

 
Elaboração das provas e responsabilidades das bancas

Para cada nível será nomeada pela Comissão de Olimpíadas uma banca especializada de 3 a 5 membros. Esta nomeação será feita até 15 de março de cada ano.

Cada uma das bancas será responsável por:

a) elaborar as questões, problemas e suas respectivas soluções.

b) elaborar os gabaritos e critérios de correção para as provas das fases 2 e 3.

d) corrigir as provas da fase final.

e) na fase final decidirem juntamente com a coordenação nacional os critérios finais de premiação.

A coordenação

A coordenação geral da OBM estará centralizada na Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática (localizada no IMPA) que dirigirá a atuação dos coordenadores regionais que, por sua vez, atenderão as escolas de sua região (veja anexo 3).

A realização da OBM

Níveis 1, 2 e 3.

a) A primeira fase da OBM será realizada em todos os colégios cadastrados (veja anexo 1). A responsabilidade do recebimento da prova, impressão, aplicação, correção e transmissão dos dados ao coordenador regional será de um professor do colégio, denominado representante da OBM no colégio, e que estará em contato permanente com o coordenador de sua região (veja anexo 2).

Alunos podem pedir ao coordenador regional para fazer a primeira fase sob a sua responsabilidade direta se por qualquer razão não for possível fazer a prova na escola. Cabe ao coordenador regional analisar se tal pedido é viável e procedente.

b) A segunda fase da OBM será realizada apenas nos colégios que enviarem o relatório de participação da primeira fase. Como na primeira fase, alunos podem pedir ao coordenador regional para fazer a segunda fase sob a sua responsabilidade direta.

Devem ser enviadas cópias de todas as provas aos coordenadores regionais; os coordenadores regionais poderão rever a correção.

c) A terceira fase da OBM será realizada em local centralizado designado pelo coordenador regional. Em grandes regiões o coordenador poderá designar mais de um local para a realização desta fase. O coordenador regional enviará todas as provas sem correção para a Secretaria da Olimpíada (veja anexo 3).

Nível Universitário


A Primeira e Segunda Fases serão realizadas em todas os estabelecimentos de ensino superior cadastrados. A responsabilidade do recebimento da prova, impressão, aplicação, correção e transmissão dos dados a Secretaria da OBM será de um professor do estabelecimento, denominado representante da OBM na escola, e que estará em contato permanente com a Secretaria da OBM.

Alunos podem solicitar a aplicação da prova em outra escola se por qualquer razão não for possível fazer a prova no próprio estabelecimento.

Critérios de inscrição e promoção

Níveis 1, 2 e 3


a) Para a primeira fase, cada colégio poderá inscrever todos os estudantes interessados. Não existe nenhuma limitação no número de alunos por escola e todo aluno que desejar participar deve participar. A existência da OBM deve ser amplamente divulgada na escola cadastrada.

A inscrição dos alunos ocorrerá em cada colégio e não precisa ser repassada ao coordenador regional nem à Secretaria da OBM. Posteriormente, o representante da OBM em cada colégio enviará o relatório on-line de participação da sua escola contendo os resultados da primeira fase.

b) O critério para a promoção dos alunos para a segunda fase será divulgado pela Comissão Nacional de Olimpíadas de Matemática até 30 dias após a realização da primeira fase no site da OBM.

c) O critério para a promoção dos alunos para a terceira fase será divulgado até 30 dias após a realização da segunda fase no site da OBM.

d) Alunos que ganharam medalha de ouro, prata ou bronze na OBM de um ano estão automaticamente classificados para todas as fases da OBM do ano subseqüente, inclusive se houver mudança de nível.
Suas notas nas fases classificatórias serão ou a nota mínima para classificação ou a nota efetivamente obtida, o que for maior.

e) Provas da Terceira Fase feitas em qualquer momento ou local e em caráter informal por alunos não classificados na 1a. ou 2a. fases não serão sob hipótese alguma corrigidas pela mesma banca que corrige as provas oficiais. Os coordenadores regionais não devem portanto enviar este tipo de material para a coordenação nacional.

Nível Universitário

a) Para a primeira fase, cada escola poderá inscrever todos os estudantes interessados. Não existe nenhuma limitação no número de alunos por escola e todo aluno que desejar participar deve participar. A existência da OBM deve ser amplamente divulgada na escola cadastrada.

A inscrição ocorrerá em cada escola e não precisa ser repassada para a Secretaria da OBM. Posteriormente, o representante da OBM em cada escola informará os resultados a Secretaria da OBM.

b) O critério para a promoção dos alunos para a segunda fase será divulgado pela Comissão Nacional de Olimpíadas de Matemática até 30 dias após a realização da primeira fase.

A pontuação

Níveis 1, 2 e 3:


A pontuação final dos alunos que participarem das três fases será feita pelas bancas atribuindo-se um ponto a cada questão da primeira fase, 60 pontos totalizados na prova da segunda fase (ver parte A e parte B) e 50 pontos para cada problema da terceira fase. Fica estabelecido que a promoção para a terceira fase levará em conta os pontos acumulados nas duas primeiras. (veja também anexo 4).

Nível Universitário


A pontuação final dos alunos que participarem das duas fases será feita pelas bancas atribuindo-se 10 pontos a cada questão da primeira fase e 50 pontos para cada problema da segunda fase. Fica estabelecido que a promoção para a segunda fase levará em conta os pontos acumulados na primeira fase. (veja também anexo 4).

Os prêmios

Serão oferecidos prêmios aos alunos que obtiverem as melhores pontuações finais. Esses prêmios são chamados de Medalhas de Ouro, Medalhas de Prata e Medalhas de Bronze e as quantidades de medalhas oferecidas atenderão aproximadamente a proporção 1 : 2 : 3.

Serão oferecidas Menções Honrosas a critério da banca.

A premiação


Será realizada anualmente a cerimônia de premiação da OBM coincidindo com a reunião anual da Comissão Nacional de Olimpíadas de Matemática, durante a realização da Semana Olímpica. Para garantir a presença dos alunos premiados, a Comissão Nacional de Olimpíadas de Matemática patrocinará o translado, hospedagem e demais despesas dos alunos premiados com medalha de Ouro. Para os alunos ganhadores de Medalhas de Prata ou Bronze, a Comissão Nacional de Olimpíadas de Matemática patrocinará a hospedagem e despesas de alimentação. Os alunos agraciados com Menções Honrosas receberão o diploma enviado pelo correio. 



Anexos

Informações, solicitações, procedimentos e opções.



1) O cadastramento

Qualquer colégio ou estabelecimento de ensino superior de qualquer região do país poderá se cadastrar para participar da OBM. Para isso, é necessário preencher o formulário de cadastramento disponível no site da OBM: www.obm.org.br  O cadastramento das instituições deverá ser renovado a cada ano.

2) A Contrapartida das escolas e universidades


A Comissão de Olimpíadas solicita às escolas e estabelecimentos de ensino superior uma colaboração para tornar exequível a realização da OBM em âmbito nacional nos seguintes aspectos:

a) nomear um professor representante da OBM.

b) incluir no calendário as datas da OBM para que não haja colisões com as atividades normais.

c) reproduzir as provas da OBM para os alunos participantes.

d) promover a divulgação das atividades da OBM e organizar a infra-estrutura para a realização das provas.

e) envolver os professores e alunos nas atividades da OBM.

 

3) Sequência de procedimentos dos representantes e coordenadores


Níveis 1, 2 e 3:

1) no início do ano letivo todos divulgam a realização da OBM.

2) os representantes em cada escola recebem a prova de primeira fase.

3) os representantes nos colégios providenciam a impressão e a aplicação da prova, realizam a correção de acordo com o gabarito publicado no site da OBM após a realização das provas; em seguida, transmitem o resultado ao coordenador regional via relatório on-line.

4) a nota de corte para a promoção para a segunda fase é divulgada no site da OBM; os representantes dos colégios devem divulgar amplamente estes resultados.

5) apenas os representantes das escolas que enviaram o relatório da primeira fase recebem a prova da segunda fase.

6) os representantes nas escolas providenciam a impressão e a aplicação da prova da segunda fase, realizam a correção de acordo com o gabarito publicado no site da OBM após a realização das provas; em seguida, transmitem o resultado ao coordenador regional via relatório on-line.

7) uma nova nota de corte para a promoção para a terceira fase é divulgada no site da OBM; os representantes dos colégios devem divulgar amplamente estes resultados entre os alunos classificados.

8) o coordenador regional recebe do representante de cada colégio a lista de alunos classificados para a terceira fase, tendo em vista o número de participantes para a terceira fase de sua região, decide e divulga o local de realização desta última fase.

9) o coordenador regional recebe a prova da terceira fase, providencia a impressão e papel necessário para o trabalho dos alunos.

10) o coordenador regional aplica a prova de terceira fase e envia todas para a Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática onde serão corrigidas pelas respectivas bancas.

Nível Universitário:

1) no início do ano letivo todos divulgam a realização da OBM.

2) os representantes em cada escola recebem a prova de primeira fase.

3) os representantes nas escolas providenciam a impressão e a aplicação da prova, a correção de acordo com o gabarito publicado no site da OBM e, em seguida, transmitem o resultado a Secretaria da Olimpíada.

4) os representantes recebem da Secretaria da OBM a nota de corte para a promoção para a segunda fase e divulgam na universidade.

5) o representante recebe a prova de segunda fase.

6) os representantes providenciam a impressão e a aplicação da prova, e enviam todas para a Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática onde serão corrigidas pelas respectivas bancas.

4) Olimpíadas e premiações regionais

Níveis 1, 2 e 3

As pontuações obtidas pelos alunos na primeira e segunda fases da OBM podem ser usadas para classificar, pontuar ou dar prêmios em competições regionais a critério dos coordenadores regionais, sem necessidade de consulta a quem quer que seja.

A terceira fase da OBM não deve ser utilizada para classificar, pontuar ou dar prêmios em competições regionais.

Nível Universitário

As pontuações obtidas pelos alunos na primeira fase da OBM podem ser usadas para classificar, pontuar ou dar prêmios em competições internas ou regionais a critério dos representantes, sem necessidade de consulta a quem quer que seja.

A Segunda Fase da OBM não deve ser utilizada para classificar, pontuar ou dar prêmios em competições internas ou regionais.