DESTAQUES

Palestra sobre ouro na IMO, ‘Vingança Olímpica’ e futebol animam 20ª Semana Olímpica

2 de Fevereiro, 2017

A cidade de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, se transformou na capital da Matemática, ao receber mais de 100 estudantes dos Ensinos Fundamental, Médio e Universitário para a 20ª Semana Olímpica, entre 24 a 28 de janeiro.

Organizado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), o evento reuniu os melhores colocados na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) de 2016.

Representando 11 estados do Brasil, os medalhistas de ouro, prata e bronze se encontraram para treinamentos intensivos em Matemática com professores de todas as regiões do país. Mais do que estudar, os alunos trocaram conhecimentos com outros que compartilham o interesse pela disciplina. Entre aulas, simulados e seletivas para competições internacionais, eles tiveram tempo para se divertir com jogos, partidas de futebol e brincadeiras na piscina.

O professor Luciano Guimarães Monteiro de Castro, da Fundação Getúlio Vargas no Rio de Janeiro, que integrou a equipe brasileira na competição, em 1990, provocou os alunos na palestra “Quero ser ouro na IMO”. “Havia estudantes melhores do que eu para ir à IMO na época. Eu sabia disso. Mas sabem por que eu fui selecionado e eles não? Porque eu queria muito estar lá, queria muito ganhar uma medalha de ouro. E isso fez com que eu fosse e eles não”, disse Castro.

O objetivo da apresentação era inspirar os meninos a seguir em frente na Matemática, tendo como maior meta o ouro na principal olimpíada internacional. Castro ressaltou que não basta ser bom na matéria, o lado emocional é fundamental para seguir em uma disputa tão acirrada.

“Vingança Olímpica”

No último dia de treinamento, foi a vez de os professores serem testados na já tradicional “Vingança Olímpica”, prova elaborada pelos medalhistas do nível 3 e universitário para desafiar seus treinadores.

Os treinadores quebraram a cabeça por quase quatro horas — das 23h às 3h40 — sofrendo a “vingança” dos alunos. Os vencedores foram premiados na cerimônia da OBM com medalhas de ouro, prata e bronze. Matheus Secco, professor do Colégio e Curso pH, dividiu o ouro com Carlos Gustavo Moreira, o Gugu, coordenador-geral da OBM e pesquisador do IMPA. A prata ficou com André Macieira e o bronze com Jorge Craveiro, Régis Barbosa, Davi Lopes, Raphael Mendes de Oliveira e Daniel Eiti Nishida Kawai.

Confira os vídeos!

Confira aqui as fotos, simulados, aulas e demais informações desse evento.